Inhapi e 37 cidades entram na lista do governo como cidades em estado de Emergência

marido_da_maria_madalena_-_busca_agua_na_casa_vizinha_2O governo de Alagoas reconheceu a situação de emergência de 180 dias em 38 municípios afetados por conta da seca. A portaria com a lista das cidades foi publicada na edição desta quinta-feira (25) do Diário Oficial da União.

De acordo com a publicação, o problema tem aumentado com a diminuição das chuvas no semiárido do estado. Com isso, os níveis das reservas hídricas de superfície têm caído. Destes municípios, 36 tiveram situação de emergência decretada em dezembro de 2014 e fizeram o pedido novamente.

São eles: Água Branca, Arapiraca, Batalha, Belo Monte, Cacimbinhas, Canapi, Carneiros, Craíbas, Coité do Nóia, Delmiro Gouveia, Dois Riachos, Estrela de Alagoas, Girau do Ponciano, Inhapi, Igaci, Jacaré dos Homens, Jaramataia, Lagoa da Canoa, Major Isidoro, Maravilha, Mata Grande, Minador do Negrão, Monteirópolis, Olho D’Água das Flores, Olho D’Água do Casado, Olivença, Ouro Branco, Palestina, Palmeira dos Índios, Pão de Açúcar, Pariconha, Piranhas, Poço das Trincheiras, Quebrangulo, Santana do Ipanema, São José da Tapera, Senador Rui Palmeira e Traipu.

Arapiraca e Lagoa da Canoa são as novas cidades a integrarem a lista. Ainda segundo a publicação, a população está tendo dificuldades no abastecimento de água para o consumo humano e animal, o que acarreta em perdas significativas na agricultura e agropecuária da região.

Na última segunda-feira (22), foi assinado, pelo ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, e o governador Renan Filho, o termo de compromisso que repassa R$ 20 milhões do governo federal para o combate emergencial à seca no estado.

Por Aqui Acontece

NOSSOS PATROCINADORES:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *